quarta-feira, 17 de março de 2010

Continuação das comemorações do Centenário da República




Na nossa escola as comemorações do Centenário da República iniciaram-se dia 2 de Outubro, com o encontro “A implantação da República em Loulé” e irão decorrer até Outubro do próximo ano lectivo. Ontem decorreu mais uma actividade comemorativa deste centenário e onde participaram alunos das turmas 5ºB, 6º C e 8º C. Em articulação com o Projecto Eco-Escolas, da responsabilidade da professora Vitória, foi plantada uma oliveira adulta que, segundo a mitologia grega que está associada à longevidade, à vitória, à força e à esperança, ideias que poderão ser associadas ao 1º centenário da República e às novas políticas que o novo regime nos trouxe. A plantação da árvore foi acompanhada por um momento de poesia, onde os alunos da turma do 6º C da professora Ana Berta apresentaram poemas alusivos à 1º República e à queda da Monarquia e pela participação do coro do 5º B que respeitosamente cantou o Hino Nacional com vozes bastante afinadas e preparadas pela professora Paula Ferrão.
Alguns dos poemas elaborados pelos alunos:

A República

Neste dia da República
Uma árvore vamos plantar
Cem anos sem Monarquia
É um dia para celebrar

A Revolução Republicana
Saiu vitoriosa
Pôs fim à Monarquia
Que era muito manhosa

Com os poderes divididos
É muito mais curtido
Com o rei a mandar
Sempre se ouvia um gemido

Vitória! Vitória!
A República foi implantada
Às oito horas da manhã
A bandeira foi hasteada

Com as pessoas contentes
Há sempre felicidade
Com a seca que era dantes
Não havia cumplicidade.

Luis Afonso e Joana Andrade
Alunos do 6º C

A República

Dois reis assassinados
República implantada
Monarquia caiu
E ninguém deu por nada

Novo hino foi escrito
E a bandeira mudada
Ficou tudo mais bonito
E a população encantada


No trabalho
Direito à greve foi decretado
Pelo governo provisório
Foi implementado

Na educação
Novas leis foram escritas
Na grande Constituição
Foram todas lidas.

Mariana e Joana alunas do 6º C




Nenhum comentário:

O Clube dos “Amigos Coloridos”